6 curiosidades sobre a cana-de-açúcar

A cana-de-açúcar é um dos grandes e mais importantes cultivos do Brasil, graças a seu solo e clima propícios. Desde sua chegada no país, a cana-de-açúcar se tornou fonte de renda para empresas, governo e diversos trabalhadores, estimulando o mercado interno e exportação de seus derivados. A Sergomel Mecânica faz parte de mercado, fabricando equipamentos de Transporte Canavieiro de qualidade e com última tecnologia. Pensando nisso, o blog hoje traz X curiosidades sobre a cana-de-açúcar, matéria-prima tão importante no nosso dia-a-dia.

Origem da planta

O primeiro registro que se tem da cana-de-açúcar é na Nova Guiné, mas foi na Índia que ela fez sucesso. Em 327 a.C, os indianos passaram a cultivar a planta e a comercializá-la entre outros povos e continentes, principalmente com a Europa. Além disso, o açúcar também era muito utilizado na área médica, uma vez que os médicos forneciam açúcar em grãos como fonte de energia para a recuperação ou alívio dos doentes.

Fruta, legume ou raiz?

Quando pensamos em cana-de-açúcar, logo surge a dúvida sobre em que categoria no Reino Vegetal ela pertence. Pois tire essa dúvida de uma vez por todas: a cana-de-açúcar é considerada uma planta, mais precisamente  uma “gramínea” ou “gramina”, devido a sua semelhança da planta com a grama.

Qual o principal derivado?

A importância da cana-de-açúcar no Brasil se dá desde sua chegada no Brasil, em 1994. Na época, a economia do país dependia basicamente do cultivo da cana e da exportação do açúcar. Entretanto, atualmente, o açúcar não é o principal derivado da planta, mas sim o etanol.

Desde 1975, com o surgimento do programa Proálcool no país, a produção da cana chegou a 220 milhões de toneladas por ano, quase o dobro do período anterior. De lá para cá, o sucesso da planta foi tanta que os veículos se adaptaram a esse combustível, refletindo ainda mais no aumento do cultivo da cana-de-açúcar.  Os maiores produtores de açúcar são Brasil, Índia, China, União Europeia e Tailândia. O maior consumidor de açúcar é o Brasil.

Como é feito o cultivo da cana-de-açúcar?

A cana-de-açúcar geralmente, tem sua época de colheita no fim do verão e começo de outono. Ela geralmente é dividida em quatro etapas principais:

  • corte de mudas;
  • distribuição no sulco;
  • corte dos colmos em pedaços menores, dentro do sulco;
  • cobertura.

Antes do plantio da cana-de-açúcar, o local deve ser calculadamente preparado. O processo inicia-se com um estudo topográfico do local.

As plantações de cana-de-açúcar costumam ser planejadas para serem em linhas, evitando assim que as máquinas façam curvas, otimizando o processo de colheita.

Queima da palha de cana-de-açúcar

No ano de 2009, a justiça proibiu a queima da palha de cana-de-açúcar como método preparatório para a colheita.

A queima era realizada com o objetivo de facilitar o corte da cana-de-açúcar que, até então, era realizado por trabalhadores braçais.

A medida foi concebida após ação civil do Ministério Público e dividiu a opinião da população. Parte comemorando a proibição por conta dos danos ambientais e outra parte criticando a decisão por dificultar o trabalho braçal, fazendo com que ele seja substituído por máquinas.

Mercado da Cana-de-açúcar no Brasil

O Brasil e a Índia representam juntos, 50% da produção de cana-de-açúcar no mundo. De acordo com a Datagro, é previsto que as regiões norte e sudeste do Brasil, que são responsáveis pela maior parte da produção, cresçam para mais de 600 milhões de toneladas de cana-de-açúcar até o final de 2018. O estudo ainda aponta que, no primeiro semestre de 2019, haverá outro salto de crescimento de cerca de 3%.

 

Quer saber mais novidades sobre o mundo sucroenergético? Acesse nosso blog!