O que é "Romeu e Julieta" no mundo do transporte?

Um dos equipamentos mais vendidos da Sergomel é a dupla Romeu e Julieta. Quem é do meio de transporte rodoviário sabe o que significado essa classificação popular.

Entretanto, quem não está acostumado com a linguagem não faz ideia do que seja o termo e nem porque ela existe. O post é para esclarecer essas dúvidas e ajudar a entender melhor o universo do transporte.

Quando se diz “Romeu e Julieta”, logo recordamos um dos maiores clássicos da literatura mundial escrita por Shakespeare em XVI. A obra conta a história de um casal apaixonado que enfrenta as dificuldades de suas famílias rivais e que no fim, acabada com Romeu morto e Julieta se suicidando logo em seguida ao ver o corpo do amado.

Com o sucesso da história, a trama logo se tornou um filme nas mãos do diretor Franco Zefrelli, sendo sucesso total nos cinemas do mundo. Para realizar as filmagens do longa, o filme teve suas principais locações filmadas na Itália, Europa. Com isso, o seguimento do transporte rodoviário da época adotou o nome do casal Romeu e Julieta para um tipo de equipamento de transporte.

Mas afinal, o que consiste esse equipamento?

 2eixos4eixos

Em verde, um Reboque (Romeu) e em amarelo, uma Julieta (Semirreboque)

O chamado Romeu e Julieta se refere a uma composição de caminhão toco ou trucado engatado com um reboque (Romeu), seguido por um semirreboque (Julieta). Dessa forma, no segmento de transporte rodoviário e canavieiro, é comum se referir a “Romeu e Julieta” para esse tipo de caminhão.

Suas vantagens se aplicam na mobilidade e usabilidade dos equipamentos. O Romeu pode ser conectado a mais Julietas do que somente uma, além de poder realizar outra viagem, enquanto a Julieta descarrega ou carrega a carga.

Dessa forma, a composição de Romeu e Julieta é eficaz e vantajoso no quesito transporte rodoviário e canavieiro. Entretanto, atualmente, a composição está caindo em desuso pela criação de equipamentos com mais carga e menos custo.