Os biocombustíveis podem reduzir as emissões globais de CO2 em 70% até 2050

O estudo, chamado Global Energy Transformation, identifica opções para descarbonizarão da matriz energética global até 2050. De acordo com Ricardo Gorini, pesquisador da Agência Internacional de Energia Renovável, os biocombustíveis terão um papel fundamental nessa descarbonizarão. "No curto prazo, o foco maior está no setor de transportes rodoviário com a participação do etanol e do biodiesel como substitutos da gasolina e do diesel. No longo prazo, deverá aumentar o escopo de atuação dos biocombustíveis com o aumento do uso do biometano e dos chamados biocombustíveis avançados, como o bioquerosene de aviação e o diesel renovável, que deverão contribuir para a descarbonizarão de setores como o transporte marítimo e a aviação”.

Expansão do mercado de Biocombustível

O Biocombustível é responsável, sozinho, por representar 3% do consumo de energia em transportes. Dois terços dessa somatória são representados por etanol e o restante do conteúdo fica com o biodiesel.

De acordo com o Diretor Executivo do UNICA (União de Indústria de Cana de Açúcar), o caminho para a Expansão do Mercado de Biocombustível é a combinação de políticas públicas de incentivo somadas ao avanço tecnológico.

Ainda de acordo com a União, o aumento exponencial da população mundial resultará, a priori, no aumento de automóveis e consequentemente, no aumento da demanda por Biocombustíveis.

Índia e China sozinhos representam um terço da população mundial. Nesses dois países, a demanda por Biocombustíveis é bem alta. De acordo com o Banco Mundial, a expectativa é que o volume de automóveis dobre nos próximos 30 anos e em consequência disso, a demanda de Biocombustível cresça na mesma proporção.

O que é Biocombustível

De caráter renovável, o Biocombustível é uma fonte de energia com baixa emissão de poluentes e geralmente são produzidos de insumos agrícolas, como milho ou até mesmo a tradicional cana-de-açúcar. 

Os Biocombustíveis mais comuns atualmente são o etanol e o Biodiesel.

Biocombustível – Etanol

O início da produção do Etanol começou em meados dos anos 70 e surgiu como alternativa para cortar a dependência de combustíveis fósseis.

No Brasil, o Biocombustível surgiu com diversas críticas da indústria de petróleo. A principal era a “baixa eficiência”. Tal justificativa, atualmente, não faz mais sentido. O mercado de Biocombustível vem crescendo e se modernizando diariamente.

Biocombustível – Biodiesel

Ao contrário do Etanol, que é utilizado para veículos leves, o Biodiesel é utilizado principalmente para motores potentes e pesados, como caminhões (LINKAR) e ônibus. O consumo de Biodiesel avança fortemente após a elaboração do Plano Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB).

Biocombustíveis aliados à preservação ambiental

Quando se fala em Biocombustível, o principal fator, além do baixo custo, é a redução dos impactos ambientais. O Etanol, por exemplo, durante a própria produção, absorve alguns gases poluentes.